Encaminhei hoje ao Sr. José Sarney:

Tu quoque Roseana.

“. . .José Sarney disse que a crise é do Senado e não dele. . .

Chama-se Amaury de Jesus Machado. Atende pelo sugestivo apelido de “Secreta”. Nos últimos dez dias, esteve ao lado de Roseana em São Paulo.

. . .A primogênita de Sarney deixou o Senado em abril. Renunciou para assumir o governo do Maranhão, que ganhou no tapetão do TSE.

“Ele é meu afilhado. Fui eu que o trouxe do Maranhão…”

. . .De fato, o “Secreta” não ganha mal (R$ 12.000,00). O diabo é que o dinheiro que pinga na conta dele sai do bolso do contribuinte.

. . .Sarney faz um enorme esforço para domar a crise. A cada nova revelação, porém, vai ganhando a aparência de um jóquei cego montando a mula-sem-cabeça.”

Esclareci que não escrevi nada disso. Para vocês eu informo que as frases foram tiradas do Blog de Josias de Souza, colunista da Folha de São Paulo.