Que bom que todos tiveram uma alegre passagem de ano, fizeram muitos planos, deixaram vir à tona os mais queridos sonhos, comemoraram, brindaram, fartaram-se deliciosamente etc., etc.

Agora começa novo ano – 2011. Não quero ser estraga prazeres, ao contrário, desejo apenas subsidiá-los com informações que possam ser úteis para que alcancem seus objetivos. Por que, queiramos ou não, as dificuldades advirão. Passo-lhes um pequeno texto da Cabala sobre o assunto. Por imprudência, imperícia (ou o que mais qualificarem) deixei de anotar donde proveio (o texto em inglês): por favor, me perdoem e me desculpem igualmente  se a tradução não está lá estas coisas. Mas estejam certos, é Kabala e é sabedoria:

Pergunta: Há sempre perturbações internas presentes , ao nosso lado – o Faraó que nos faz esquecer o Criador. Como podemos lutar contra ele?

Resposta: Temos que amar as perturbações! Ou melhor, temos de odiá-las, mas com amor! É como se lhe tivessem informado sobre uma doença: por um lado você estaria contente que a houvessem diagnosticado, enquanto que, por outro lado, você estaria detestando que estivesse doente.

Qualquer dificuldade é uma mensagem do Criador destinada diretamente a você, para moldá-lo, para colocá-lo em ordem e dar-lhe uma forma específica. Tudo vem do UM, que é BOM e só faz o bem. Portanto, se agora eu experimento qualquer tipo de contrariedade, reação negativa, opressão do coração, então, mesmo que não me agrade a contrariedade, eu deveria recebê-la com alegria.

No entanto, também não deve deixar-se afogar por estes infortúnio, mas colocar-se acima deles. Temos de aceitar todos como uma ajuda.

De que outra forma podemos agir? Imagine que você é um atleta e há um treinador ao seu lado que lhe diz para dar dez saltos – mas você  se opõe e argumenta que não quer pular. Então ele lhe dá mais exercícios e você também os recusa. Você acredita que este tipo de atleta irá conseguir algum resultado?

Mas é exatamente assim que nós agimos.