Semeia pela manhã a tua semente e à tarde não repouses a mão, porque não sabes qual prosperará; se esta, se aquela ou se ambas igualmente serão boas.” Eclesiastes 11.6

Acabo de receber uma bela mensagem de meu irmãozinho caçula, Rogélio, que me apresso em compartilhar. Quando se fala em produtividade eu só tenho um medo: que se torne objeto de competição – síndrome de doideira que impera hoje em dia.  No caso da produtividade referida por meu irmão – acredito que ele concorda comigo – a única condição básica é estar ligado, de corpo e alma, com o divino – a produtividade virá como consequência.

Hoje, 01.01.2011.sab. num bate papo rapidinho com a Querida e Amada Minha Irmã (mais idosa) Darci; aprendi muito sobre relacionamento, ví que relacionamento é ser, também, PRODUTIVO.

Ser produtivo em todas as áreas de nossa vida, é a maneira de vivermos de tal forma, que frutifiquemos onde vivermos, sem separarmos nossa vida espiritual da vida secular.

Muitos religiosos, e também alguns líderes cristãos, têm feito essa distinção, entre o sagrado e o profano, entre o espiritual e o mundano. Consideram a vida vivida dentro da igreja e/ou seus compromissos, como se fosse A Vida”, e a vida vivida no mundo, como se fosse um carma, um castigo, uma sub-vida pela qual  tem que passar, como se fosse um purgatório terreno.

Mas não é assim que Deus planejou, ou mesmo deseja. Deus deseja que vivamos uma vida só, não dicotômica, mas una, para Sua Honra e Glória. Uma vida que não veja diferença entre mundo e religiosidade, entre sagrado e profano. Precisamos viver uma vida naturalmente espiritual, que não se desvincula do material. Uma vida que seja culto a Deus 24 horas por dia, sete dias por semana, independente de onde se esteja, ou do que se esteja fazendo.

Talvez alguns dos que  lêem, tenham sido criados como eu, na igreja, aprendendo que existe um lugar sagrado para adoração, uma forma sagrada de se adorar, uma roupa santa de “ver Deus”, um ambiente que favorece a espiritualidade.

Infelizmente esse ensino foi contraproducente no que respeita a verdadeira espiritualidade. Não é esse o genuíno ensino bíblico sobre culto, espiritualidade e produtividade. A Palavra de Deus ensina com clareza que não existe dicotomia entre vida espiritual e vida secular, entre locais sagrados e profanos, entre formas abençoadas e amaldiçoadas. Sempre o filho de Deus deve viver de modo a agradar seu Pai, onde estiver, como estiver vestindo, e em tudo o que estiver fazendo.

E a melhor forma de agradar a Deus é sermos produtivos, em todas as áreas da vida. Em vez de nos isolarmos, precisamos nos incluir no mundo e nos tornarmos produtivos em todos os ambientes da sociedade. Precisamos fazer diferença na política, na área empresarial, no ensino acadêmico, na cultura, no lazer, etc. Ser produtivo é fazer diferença.

Passar pelas áreas da vida dando frutos que serão lembrados, tomando atitudes e iniciativas que modificarão para melhor o ambiente no qual vivemos, agindo de tal forma que nossa presença seja sentida, marque o momento e seja desejada quando partirmos.

Isso é dar frutos. Isso é ser produtivo. É trabalhar pela melhoria das condições de vida, é melhorar os relacionamentos inter pessoais , é produzir novos filhos de Deus, é viver o Fruto do Espírito, é fazer uma música secular gostosa, escrever um romance, criar e dirigir uma empresa, ser um excelente funcionário,  ser um político que não se corrompe, dar esmolas com carinho e amor, cumprimentar os transeuntes, chorar com os que choram, visitar os enfermos, jogar um  futebol sem dar caneladas, comer somente o necessário, passar um bom tempo em oração, ser um amigo disponível.

Ser produtivo é viver de tal forma, que Deus e os homens sintam que você se importa com eles e que dedica a eles tempo, esforço, dinheiro, amor e a sua vida! Essa é a verdadeira produtividade! Essa é a produtividade que Deus espera de nós.

.