Ofereço a vocês mais uma lição traduzida de M. Laitman (Kabbalah and the Meaning of Life – Michael Laitman’s Personal Blog ):

Pergunta: O que é natureza e o que significa estar em equilíbrio com esta natureza?

Resposta:

Nós existimos na natureza. Um número enorme de parâmetros nos influencia, tais como temperatura, pressão, várias vibrações, todo tipo de onda, radioatividade, e outros. Nós devemos estar em equilíbrio com todos estes fenômenos naturais.

Esta é a lei da física: Um corpo que existe em um estado de equilíbrio com o meio ambiente está em seu estado mais confortável. Se a temperatura, pressão, ou outros parâmetros subirem ainda que um pouco, eu me sinto mal. Se eles caem  eu também me sinto mal.

Assim é como sou criado nesta natureza: Posso existir na natureza dentro de certos limites, e dentro destes limites, devo tornar-me equivalente a esta natureza circundante. É por isso que no inverno, eu preciso me agasalhar para estar em equilíbrio com ela, e no verão, é o oposto, e assim por diante.

Estes exemplos dizem respeito à parte que podemos ver, mas há também uma parte da natureza que não podemos ver. Consiste nas leis dos desejos, nas leis do nosso desejado desenvolvimento, isto é, nas leis morais. O homem deve estar de acordo com estas leis, isto é, estar em equilíbrio com elas.

Nós não conhecemos essas leis. Pensamos que estamos bem neste mundo se fazemos doações, ajudamos os pobres, não incomodamos ninguém, pagamos nossos impostos, ajudamos velhinhas a atravessarem a rua ou qualquer outra coisa que possamos imaginar.  Mas isto não é suficiente?

Não só não é suficiente, como não conta para nada porque estou fazendo o que  penso e compreendo com minha mente egoísta. Para realizar o que realmente necessito, devo estudar a natureza com o objetivo de me tornar  semelhante a ela.

Esta lei de semelhança é a única lei que preciso obedecer. Todos os dias eu me transformo, cresço e me torno um novo alguém. Segue-se que em todos os dias, em todos os momentos, devo me corrigir e ajustar o meu equilíbrio com a natureza.

Com este objetivo, devo primeiro aprender quais são as exigências que a natureza ou o Criador (não importa como o nomeamos) nos apresenta, em que medida nos conformamos a estas exigências, e como alcançamos o equilíbrio. É sobre isto que a sabedoria da Cabala nos fala: o que é a natureza envolvente, o que somos, em que sentido não correspondemos com esta natureza, com base em quais parâmetros, e como podemos alcançar o desejado equilíbrio. Isso é o que nos revela a sabedoria  da Cabala.

http://mlist.kbb1.com/files/blog_mihaelya_laitmana_eng_wb.html

 

E tomo a liberdade de acrescentar mais este pequeno texto obtido no Site CABALA HOJE e publicado no dia 10/julho/2011, com o título ALCANÇANDO EQUILÍBRIO: SIM, NÓS PODEMOS (E DEVEMOS):

O discurso de Barack Obama no dia 20 de janeiro de 2009, na igreja batista Ebenezer em Atlanta, Geórgia, é um belo exemplo de tal consciência:

 “Unidade é a grande necessidade imediata – é  a grande necessidade desta hora. Não porque soa agradável ou porque nos faz sentir melhor, mas porque é a única maneira pela qual poderemos superar a deficiência que existe em nosso país. Eu não estou falando do déficit do orçamento. Eu não estou falando do déficit das contas de comércio. Eu não estou falando do déficit de  boas idéias ou bons planos. Eu estou falando de uma deficiência moral. Eu estou falando da deficiência da empatia. Eu estou falando de uma incapacidade de nos reconhecer nos outros; entender que somos os guardadores do nosso irmão; que somos os guardadores de nossa irmã; que estamos todos amarrados uns aos outros em uma só peça de vestuário do destino”.

http://cabalahoje.blogspot.com/2011/07/alcancando-equilibrio-sim-nos-podemos-e.html