Setenta anos é o tempo de nossa vida,

oitenta anos se ela for vigorosa;

e a maior parte deles é fadiga e mesquinhez,

pois passam depressa, e nós voamos.

Salmo 90:10.

 

Os fatos são inexplicáveis, e a realidade é um mistério insondável.

 

ECLESIASTES:

Bíblia de Jerusalém:

23 Tudo submeti à prova da sabedoria, pensando chegar a ser sábio, e, no entanto, a sabedoria ainda está bem longe de mim.

24 Longe está, o que aí está, e muito profundo: quem o achará.

…….

29 Eis porém, a única conclusão a que cheguei: Deus fez o homem reto, e este procura complicações sem conta.

 

 Nova Tradução na Linguagem de Hoje


7.23
   Eu usei a minha sabedoria para examinar tudo isso. Estava resolvido a ser sábio, mas não conseguia alcançar a sabedoria.

7.24   Como é que alguém pode descobrir o sentido das coisas que acontecem? Isso é profundo demais para nós e muito difícil de entender.

7.25   Mas eu resolvi estudar e conhecer as coisas. Estava decidido a encontrar a sabedoria e a achar as respostas para as minhas perguntas; queria saber por que a maldade e a falta de juízo são loucura.

……..

7.29   Tudo o que aprendi se resume nisto: Deus nos fez simples e direitos, mas nós       complicamos tudo.

Parece que estes versos formam um único bloco e a conclusão encontra apoio em outras porções bíblicas.

 

:
11.7   “Você pensa que pode descobrir os segredos de Deus e conhecer completamente o Todo-Poderoso?

11.8   O céu não é limite para Deus, mas você não pode chegar até lá; Deus conhece o mundo dos mortos, mas você não conhece.

Este pedaço do elogio à sabedoria, feito por Sofar, é muito bonito:

Jó:
28.12   Mas onde pode ser achada a sabedoria? Em que lugar está a inteligência?

28.13   Os seres humanos não conhecem o valor da sabedoria e não a encontram neste mundo.

28.14   O Oceano afirma: “Aqui não está”, e o Mar diz: “Aqui também não.”

28.15   Ela não pode ser comprada com ouro, nem trocada por prata.

28.16   Não se compra a sabedoria com o ouro mais puro, nem com pedras preciosas, como a ágata ou a safira.

28.17   Ela vale mais do que o ouro ou o vidro; não se pode trocá-la por joias de ouro puro.

28.18   Do coral e do cristal nem se fala; a sabedoria é mais valiosa do que as pérolas.

28.19   O topázio da Etiópia não se compara com ela; e ela não pode ser comprada com o ouro mais puro.

28.20   De onde vem, então, a sabedoria? Em que lugar está a inteligência?

28.21   Nenhum ser vivo pode vê-la, nem mesmo as aves que voam no céu.

28.22   Até a Destruição e a Morte dizem: “Nós apenas ouvimos falar dela.”

28.23   Só Deus conhece o caminho; só ele sabe onde está a sabedoria

………

28.28   E ele disse aos seres humanos: “Para ser sábio, é preciso temer o Senhor; para ter compreensão, é necessário afastar-se do mal.”

E o apóstolo Paulo também ensina:

1 Coríntios 1.20:   Então, o que poderão dizer os sábios e os instruídos? O que vão dizer os grandes oradores deste mundo? Deus tem mostrado que a sabedoria deste mundo é loucura.

Romanos 11.33:   Como são grandes as riquezas de Deus! Como são profundos o seu conhecimento e a sua sabedoria! Quem pode explicar as suas decisões? Quem pode entender os seus planos?

E os filósofos que não conheceram a Tora ou a nossa Bíblia também chegaram à mesma conclusão. Para representá-los o sábio Sócrates:

Eu sei que nada sei.

 Eu é que não vou contestá-los. Pelo contrário. Esta conclusão é sugestiva: “Deus nos fez simples e direitos, mas nós complicamos tudo.” Sabe qual é a maior dificuldade das pessoas mais “vividas” em trabalhar com o computador? É tudo tão complicado! E, muitas vezes, é só a questão de um clique, de apertar a tecla “enter”.

Os primariamente “entendidos” são mestres em complicar. Tive um pequeno contratempo na Internet: o amigo que tentou ajudar despendeu mais de 2 horas e o remendo ficou pior que o soneto; chamei o entendido que explicou que era apenas alimentar dois campos com a nova informação – em 2 minutos fez a alteração (mais 1 hora acertando as complicações).

Quantas vezes, diante de situações simples, enfrentamos em pessoas de quem dependemos, decisões que nos levam a um velho dito popular:”se dá para complicar, por que facilitar?”

Ilustra bem a afirmação do Coélet uma deliciosa narrativa de Sérgio Stopato, meu querido tio, postada em 03 de março/2010, intitulada Chefe demais atrapalha, sob as etiquetas “Eta vida boa!”, “Outros Autores” e “Cotidiano”. Dê uma olhadinha lá – e não diga que é difícil achar, não complica.

Cristo ensinou que a base de seu pensamento era: “Amar o próximo como a si mesmo”. E o que as religiões cristãs conseguiram complicar encima disto! Aliás, este ensino, já se encontra nos ensinos da Torá – e como conseguiram recheá-lo de “sabedoria”!

um aparte misógino[i]

(Nos perdoem as meninas…)

Eclesiastes:

25 Dediquei-me ao estudo para investigar e descobrir os critérios de saber qual seja a pior tolice e a insensatez mais absurda;

26 e descobri que mais amarga que a morte é a mulher, porque ela constitui uma cilada, seu coração uma rede e seus braços cadeias. Quem agrada a Deus livrar-se-á dela, mas o pecador será colhido por ela.

27 Eis o que encontrei – diz Coélet – ao tirar concluso das mais diversas coisas

28 que estive indagando sem chegar a um resultado: se entre mil encontrei só um homem, entre todas a mulheres não encontrei uma sequer.

Nova Tradução na Linguagem de Hoje:

7.26   Eu encontrei uma coisa que é mais amarga do que a morte — um certo tipo de mulher. O amor que ela oferece é uma armadilha ou uma rede para pegar você; os seus braços são correntes para prendê-lo. O homem que agrada a Deus consegue fugir dela, mas o pecador, não.

7.27   Eu descobri isso pouco a pouco, quando procurava respostas para as minhas perguntas.

7.28   Procurei outras respostas, mas não encontrei nenhuma. Entre mil homens encontrei um que eu poderia respeitar, mas entre as mulheres não achei nem uma.

Até que a tradução na linguagem de hoje (as de Almeida também) é um pouco menos dolorida, pois faz uma restrição “um certo tipo de mulher”. A tradução da Bíblia de Jerusalém qualquer hora será barrada pelo PT com base na Lei Maria da Penha (é este mesmo o nome?). Mas fico com minha decisão: Recuso-me a comentar.

ESPERO CONTINUAR


[i] Aurélio, Misoginia:  [Do gr. misogynía.], Substantivo feminino.
1.Desprezo ou aversão às mulheres.
2.Psiq. Repulsa mórbida do homem ao contato sexual com as mulheres. [Antôn.: filoginia. Cf. ginecofobia.]