Ainda guardo em minha biblioteca um enorme volume de OS LUSÍADAS (por favor, não sejam indiscretos a ponto de indagarem quantas vezes o li). Folheando-o, dias atrás, deparei com um trecho que o torna extremamente atual – não cita os mensaleiros, mas fala de corrupção. Achei oportuno submetê-lo aos amigos.

XCVI

Nas naus esta se deixa, vagaroso,

Até ver o que o tempo lhe descobre;

Que não se fia já do cobiçoso

Regedor, corrompido e pouco nobre.

Veja agora o juízo curioso

Quanto no rico, assim como no pobre,

Pode o vil interesse e sede imiga

Do dinheiro, que a tudo nos obriga.

XCVII

A Polidoro mata o rei treício,

Só por ficar senhor do grão tesouro;

Entre, pelo fortíssimo edifício,

Com a filha de Acrísio a chuva de ouro;

Pode tanto em Tarpéia avaro vício,

Que, a troco do metal luzente e louro,

Entrega aos inimigos a alta torre,

Do qual quase afogada em pago morre.

XCVIII

Este rende munidas fortalezas;

Faz traidores e falsos os amigos;

Este a mais nobres faz fazer vilezas,

E entrega capitães aos inimigos;

Este corrompe virginais purezas,

Sem temer de honra ou fama alguns perigos;

Este deprava às vezes as ciências,

Os juízos cegando e as consciências;

XCIX

Este interpreta mais que sutilmente

Os textos; este faz e desfaz leis;

Este causa os perjúrios entre a gente

E mil vezes tiranos torna os reis.

Até os que só a Deus onipotente

Se dedicam, mil vezes ouvireis

Que corrompe este encantador, e alude;

Mas não sem cor, contudo, de virtude.

XCVI A XCIX, Canto VIII, pg. 198/9.

OS LUSÍADAS – Camões, Luis – Edição Monumental, com notas do Instituto de Estudos portugueses da Universidade de São Paulo, Editora LEP, São Paulo, MCMLVI.

 

NOTAS:

XCVI

4. REGEDOR: o governador (catual).

7. IMIGA: inimiga; mantido por necessidade rítmica. Entenda-se: a sede inimiga da alma.

XCVII

  1. POLIDORO: filho de Príamo, rei de Tróia.

TREÍCIO: da Trácia. É Polimestor. Assassinou Polidoro para apoderar-se do resgate enviado por Príamo.

  1. POR: para
  2. FORTÍSSIMO: sólido.
  3. ACRISO: Acrísio; mantido por necessidade rítmica. É o rei de Argos. Sua filha é Dânae, a quem encerrou numa torre de bronze para evitar que se casasse.

CHUVA DE OURO: é Júpiter, que assim se transformou, para conceber, de Dânae, Perseu. Este assassinaria, posteriormente, seu avô Acrísio.

  1. TARPÉIA: jovem romana que,na esperança de conseguir ouro dos sabinos, abriu-lhes as portas da cidade e foi por eles morta.

XCVIII

  1. ESTE: o ouro.

MUNIDAS: fortificadas.

XCIX

2. TEXTOS:Entenda-se: os textos das leis.

5.6 Isto é, os sacerdotes.

8. COR: aparência.